CAIXA DE VELOCIDADES AUTOMATICA OU CAIXA DE VELOCIDADES ROBOTIZADA?

A caixa de velocidades automática e a caixa de velocidades robotizada, são dois tipos de transmissões utilizadas nos veículos, mas apresentam diferenças significativas na forma como funcionam e operam.

Caixa de velocidades automática

Uma transmissão automática é um tipo de transmissão que realiza as mudanças automaticamente sem intervenção direta do condutor. Está desenhada para que a condução seja mais cómoda e menos exigente.

A caixa de velocicades automatica utiliza:

  • Convertidor de par: Nas transmissões automáticas convencionais utiliza-se um convertidor de par hidráulico, que consta de duas turbinas submergidas em óleo e ligadas entre sí. Este convertidor permite uma aceleração suave e gradual sem necessidade de utilizar uma embraiagem.
  • Bomba de óleo: A transmissão utiliza uma bomba de óleo para gestionar a pressão do óleo dentro do convertidor par, que à sua vez controla a ativação das mudanças.

Este sistema oferece uma experiência de condução suave e sem interrupções.

Caixa de velocidades robotizada

Uma caixa de velocidades robotizada, também conhecida como caixa sequêncial ou caixa de velocidades automática pilotada electrónicamente, é um tipo de caixa de velocidades que utiliza um sistema eletrónico para gestionar as mudanças similar a uma transmissão manual, mas sem pedal de embraiagem. Este tipo de transmissão também permite ao condutor selecionar as mudanças manualmente, através da manete das mudanças ou botões, ou a seleção pode ser totalmente automática em modo “DRIVE”.

A caixa de velocidades robotizada usa:

  • Embraiagem, atuador elétrico, hidráulico ou eletrohidráulico: Nas caixas de velocidades robotizadas, utilizam-se embraiagens ou atuadores elétricos, hidráulicos ou eletrohidráulicos para embragar e desembragar as mudanças. Estes componentes são os responsavéis de mudar de mudança e gestionar a transmissão de potencia do motor às rodas.
  • Unidade de control / sistema eletrónico: As caixas de velocidades robotizadas dependem de uma unidade de controlo que verifica constantemente os parâmetros da condução, decide quando muda de mudança e controla a ação das embraiagens ou atuadores para realizar a mudança.

Em conclusão, a nível técnico o que o condutor entende como diferente na condução é a tipologia da caixa de velocidades e a experiência de condução, conservando a possibilidade de ter ao dispor uma caixa de velocidades automática. De facto, os convertidores ou atuadores elétricos, junto com os acoplamentos mecânicos internos, garantem o funcionamento automático das mudanças, com a possibilidade, de acordo com a caixa de velocidades, de utilizar a função manual, através de umas manetes e/ou botões antes mencionados.

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais e conhecer os cookies utilizados pelo site, acesse a Cookie Policy. Se continuar a navegar neste site, concorda com a utilização de cookies.